Agenda de Eventos

Eventos Culturais

Exposição de Cerâmica "Pedaços de Memória"

Imagem do Evento

Exposição de Amélia Jalé e Helena Rocha Pereira

A ancestralidade da cerâmica artesanal conta a história da evolução do homem ao longo dos tempos. E, também aqui, a evolução interfere no "gosto" ou "moda".
O plástico e a sua natureza prática atirou a cerâmica para sótão, na maioria das vezes apenas por questões emocionais (as recordações da avó), ou para o museu, pelo seu valor artístico .
Mas... a natureza começou a revelar-se-lhe hostil (!)
Os efeitos do uso do plástico, direta ou indiretamente, na nossa saúde e na saúde do planeta (o sofrimento e morte de animais marinhos, bem como as ilhas flutuantes de plástico), trouxeram à tona a dignidade do barro, velho companheiro do homem!
A tradição de moldar tão nobre "fruto da terra" começa a apaixonar aqueles que, porventura, o olhavam com sobranceria!
Vamos, pois, dar ao barro e à cerâmica tradicional o lugar que merece, no pódio do nosso percurso ao longo da história!

Amélia Jalé
Apaixonada por tradições, aposentada, decide recuperar para os nossos dias a arte da cerâmica criativa/decorativa. De modo modesto, é certo, mas com a determinação de aprender e transmitir as técnicas desta arte tradicional. Foi com Ermelinda Sousa Lopes que deu os primeiros passos. Passou, entretanto, pelo Cencal (Caldas da Rainha) como aprendiz. Hoje, o sonho antigo tornou-se o seu hobby preferido, quer na manufatura e na transmissão de conhecimentos quer na motivação que tenta imprimir nos que a rodeiam, nomeadamente os mais jovens. 

Helena Rocha Pereira
Nascida em Lisboa, no ano de 1956, casada e mãe de dois filhos.
Profissão de cabeleireira e amante das artes: música, pintura, canto, escrita e cerâmica. Na escola, fez parte de um orfeão, nascendo aí o gosto de cantar em coros. Em 1983, vai residir para a Lourinhã, onde reúne um grupo de crianças e forma um coro infantil “Palmo e Meio”.
Em 2004, entra para o Coro Municipal da Lourinhã, do qual ainda faz parte.
Em 2013, descobre o gosto e admiração pela poesia. Desde logo começa a escrever, publicando então os seus poemas em antologias conjuntamente com outros autores.
Publica dois livros em nome individual. O primeiro em 2014 de poesia e pintura, dando cor às palavras: ”A Cor da Poesia”. Em 2016, lança o segundo livro, mas em prosa com vários contos: ” Mão de Contos”.
Em 2017, é convidada por uma amiga artesã para conhecer a arte da cerâmica pela qual se interessou, começando então a moldar as suas próprias peças.
Hoje, expõe as suas peças de cerâmica utilitária para que o público possa apreciar a sua recente arte de moldar o barro.


Local: Biblioteca Municipal da Lourinhã


  Cartaz


Datas de Realização

01-10-2018 a 20-10-2018
  •   Menu acessível
  • Promotor Oeste Portugal
  •   Oeste CIM
  • Co-financiamento Compete
  •   QREN
  •   União Europeia
Powered by Powered by U-LINK
2006 - 2018 © Câmara Municipal da Lourinhã - Todos os Direitos Reservados.