Igreja de Santa Maria do Castelo


A igreja Matriz da Lourinhã, exemplar do século XIV, é dedicada a Santa Maria e é monumento nacional desde junho de 1910. Conhecida por igreja do Castelo – teorias situam a construção primitiva dentro das muralhas de um antigo castelo desaparecido - terá sido erguida no início século XII por D. Jordan de Lorient, um cruzado francês a quem D. Afonso Henriques doou as terras da Lourinhã como recompensa pelos seus serviços, prestados na conquista de Lisboa aos mouros. 

Durante o reinado de D. João I (1384-1397) o templo é reedificado, ampliado e sagrado por D. Lourenço Vicente, o Arcebispo de Braga, defensor e conselheiro 
próximo do Mestre de Avis durante a crise de 1383/1385 e o autor do discurso de aclamação do Mestre de Avis Rei de Portugal nas Cortes de Coimbra de 1385.

É um monumento gótico, com planta constituída por uma nave central, duas laterais e abside poligonal. A nave central, mais alta e alargada, é separada das laterais por oito arcos ogivais de grande elegância, sustentados por colunas monolíticas em calcário com três metros, rematadas com elegantes capitéis, todos diferentes, trabalhados e embelezados com motivos vegetalistas.

Na capela-mor, de forma octogonal e abóbada assente em grossas nervuras chanfradas, são visíveis escudos armoriados e na parede, o nicho manuelino emoldurado por cordas esculpidas, que servia para guardar os santos óleos, foi mais tarde, transformado em sacrário. São ainda de admirar os diversos Sinais de Canteiro gravados nas pedras das paredes. A pia batismal é de forma poligonal oitavada e possui duas cruzes em círculo e uma estrela de cinco pontas, símbolos associados à passagem, ou permanência, dos templários nesta zona.

No exterior, o pórtico principal é virado ao mar e encimado por uma bela rosácea da época. Possui quatro arquivoltas com capitéis historiados com cenas da vida familiar rural e do Antigo Testamento. A porta ogival do lado norte, de arestas chanfradas e decorada com carrancas e vieiras esculpidas, situa a Lourinhã nos caminhos de peregrinação a Santiago de Compostela. A sul, pode observar-se a esquina do edifício assente numa pedra romana.

No Miradouro do Castelo, num plano superior à igreja e a assinalar o local eventual do antigo castelo, pode admirar-se o Cruzeiro e o seu belo capitel quinhentista e observar a vasta paisagem que se estende até ao mar.


Morada

Rua Dr. Adriano Franco, Lourinhã

As visitas para grupos necessitam de marcação prévia:
Posto de Turismo da Lourinhã
Telefone: 261 410 127
Fax: 261 410 126


Coordenadas GPS: 39.243089, -9.315419
  •   Menu acessível
  • Promotor Oeste Portugal
  •   Oeste CIM
  • Co-financiamento Compete
  •   QREN
  •   União Europeia
Powered by Powered by U-LINK
2006 - 2019 © Câmara Municipal da Lourinhã - Todos os Direitos Reservados