Município da Lourinhã assina protocolo tendo em vista a promoção do polvo enquanto produto local

09-01-2019
Município da Lourinhã assina protocolo tendo em vista  a promoção do polvo enquanto produto local
O Município da Lourinhã e a Universidade de Aveiro assinaram esta tarde um protocolo de colaboração, no âmbito do projeto de investigação INTERREG "Cephs&Chefs - Octopus, Squid, Cuttlefish - Sustainable Fisheries and Chefs", que tem como principal objetivo o desenvolvimento de novos mercados e produtos baseados em cefalópodes (lulas, polvos e chocos).

A pensar na Quinzena Gastronómica do Polvo, evento que este ano completa a sua 11.ª edição e se apresenta como o mais antigo a nível nacional dedicado a este molusco, o Município da Lourinhã encontrou nesta parceria uma forma de dar visibilidade ao evento e de ver surgir novos pratos com base no polvo.

O vereador em regime de permanência, João Serra, acabou por reconhecer que "o objetivo é conhecer e reconhecer a Lourinhã como uma zona de polvo". O responsável pela área do Turismo e Competitividade aproveitou ainda para desafiar os investigadores da Universidade de Aveiro, que estiveram presentes em representação da instituição, para implementarem no território um plano de sensibilização nas escolas acerca de temas como a sustentabilidade e a educação ambiental.

"Acho importante referir que somos uma zona onde não se deve vender polvo com menos de 750 gramas e será bom que os mais jovens entendam por que não o fazemos, explicando que o polvo deve chegar ao estado adulto, para ter a oportunidade de reproduzir-se e deixar descendência", afirmou.

O desafio foi aceite e deixou ainda lugar para o envolvimento dos membros deste projeto internacional no processo de organização da Quinzena, com o objetivo de integrar este tipo de atividade e ainda permitir a inclusão de novos produtos já por eles testados e aprovados.

O projeto engloba ainda uma estratégia comunitária de desenvolvimento de mercados adicionais para os cefalópodes, visto não estarem sujeitos a gestão de quotas por parte da União Europeia (UE). Os investigadores afirmaram desde logo o conhecimento e um grande interesse por parte do mercado norte-americano no produto português e garantiram também que têm como principal permissa a sustentabilidade biológica e socioeconómica das espécies.

A assinatura do protocolo entre as duas instituições foi formalizada pelo presidente da Câmara Municipal da Lourinhã, João Duarte de Carvalho, e por Cristina Pita, em representação da Universidade de Aveiro.

  •   Menu acessível
  • Promotor Oeste Portugal
  •   Oeste CIM
  • Co-financiamento Compete
  •   QREN
  •   União Europeia
Powered by Powered by U-LINK
2006 - 2019 © Câmara Municipal da Lourinhã - Todos os Direitos Reservados.